Praia da Ponta Negra

« Voltar à página anterior

Praia da Ponta Negra

O difícil acesso à praia da Ponta Negra (2,5 horas por trilha ou 20 minutos em botes com motor de popa a partir do condomínio Laranjeiras) manteve tanto a natureza quanto a cultura caiçara preservada. A praia é pequena (150 metros) e possui areia branca, banhada por um mar transparente e cercada por vegetação nativa. O córrego do Caju deságua num dos cantos da praia.


Praia da Ponta Negra Foto: Eduardo La Regina de Andrade

No local há uma comunidade caiçara onde, apesar de não haver pousadas ou energia elétrica, é possível alugar casas e chalés de pescadores. Há um restaurante na praia que normalmente fica aberto durante o ano. Próximo à praia há algumas piscinas naturais, sendo o poço do Moisés o mais visitado.

 
Canoa na Praia da Ponta Negra. Foto: Márcio Santos

Várias trilhas começam a partir da Ponta Negra, com grau de dificuldade elevado, sendo necessário acompanhamento de guia, os quais podem ser contratado no local (recomendável agendar antecipadamente):
- trilha que atravessa para a praia do Pouso da Cajaíba: passa pelas praias Cairuçu das Pedras, Martim de Sá e Sumaca até chegar ao Pouso da Cajaíba, onde há outra comunidade caiçara com alguma infraestrutura (chalés para locação, restaurante e barco para retornar à cidade). A trilha pode durar, apenas em seu trecho de ida, de cinco a oito horas dependendo do ritmo da caminhada e do tempo das paradas;
- trilha para a cachoeira do Saco Bravo: duração de quatro a cinco horas (ida e volta). A cachoeira do Saco Bravo possui uma queda d’água de sete metros, desaguando numa piscina natural de quase vinte metros de comprimento, localizada ao lado do oceano;
- trilha para os picos da Jamanta (1098 metros) ou Cairuçu (1070 metros): as caminhadas duram em média oito horas (ida e volta). Procure fazer em dias de sol para poder apreciar a vista (caso contrário, quando chegar ao pico, você estará acima ou no meio das nuvens). A caminhada é feita por trilha dentro da floresta, o que protege contra o sol;
- trilha para as praias de Antiguinho, Antigo e Sono: essa trilha é bem mais fácil que as anteriores e pode ser feita sem guia. Antigo e Antiguinhos são duas belíssimas praias selvagens, sem qualquer interferência humana. A praia do Sono, igualmente bonita, porém maior e com uma comunidade caiçara (há chalés para alugar e restaurantes).

Além dos passeios acima, é possível participar da retirada de redes de cerco, colocadas na costa próxima à praia e visitar casas de farinha. 


Pescadores concertando rede na Praia da Ponta Negra. Foto: Márcio Santos